Plano de Emergência facilita ação dos Bombeiros

Você sabe como o um plano de emergência facilita a vida dos Bombeiros? Confira!

Durante o princípio de incêndio além de ter equipamentos eficazes de combate às chamas, é indispensável ter um Plano de Abandono de Edificações eficaz e que atenda a todos os requisitos do Corpo de Bombeiros. O documento, que deve ser desenvolvido por profissionais, tem como finalidade estabelecer métodos para construção, manutenção e revisão do plano de emergência contra incêndio.

Entre os objetivos da evacuação está preservar a vida de todas as pessoas presentes no estabelecimento. Mas, para que todos saiam ilesos, os responsáveis pelo imóvel devem cumprir os requisitos determinados pela legislação vigente.

No planejamento deve-se conter informações que auxiliem o Corpo de Bombeiros, como:

– Dados operacionais do estabelecimento e das possíveis áreas de risco. A finalidade é dinamizar o atendimento às vítimas e ao patrimônio. Quanto mais informações, melhor.

– Padronização das plantas de risco de incêndio. Assim, os bombeiros conseguem operar com maior rapidez e segurança.

A regulamentação técnica é aplicada a todas as edificações que possuem necessidade de terem o plano de emergência, obedecendo ao Decreto do Estado de São Paulo 56879/11.

Como elaborar o Plano de Emergência

Essa não é uma função fácil. Por esse motivo é que recomenda-se contratar uma empresa ou um engenheiro de Segurança para garantir um Plano de Emergência eficiente. O técnico especializado vai apontar e identificar no documento os riscos iminentes de incêndios.

O levantamento vai pontuar o nível de risco de cada área da edificação, sendo representado na planta de risco.

Procedimentos de emergência
No Plano de Emergência, além das informações de risco, é necessário ter o endereço, se urbano ou rural, distância entre outros imóveis, tipo de ocupação, se indústria ou residencial, entre outros. Com todos esses dados será possível agilizar os procedimentos de emergências, como:

– Alerta: Ao ocorrer uma situação de emergência, quem estiver próximo ao sistema de alarme, deve acioná-lo para alertar outras pessoas;
– Análise de situação: quando o alerta for dado, a situação deve ser analisada para a escolha do melhor procedimento a ser seguido. Tudo tem que ser rápido para que o fogo não se alastre;
– Corpo de Bombeiros: a corporação deve ser acionada imediatamente, de preferência por brigadistas que vão passar informações importantes sobre o local e o sinistro.

Plano de evacuação

Para se evacuar o prédio, as pessoas que estão no local devem seguir toda orientação dos brigadistas, que vão determinar o abandono e como proceder. Nesta hora, todos devem estar calmos para garantir a segurança.

Referência: Portal do AVCB

A Rodrigues Projetos é especialista em projetos de combate a incêndio. Para saber mais clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up